A BM&FBOVESPA 2017-06-05T13:07:19+00:00

Acreditamos que, mais do que fazer parte do mercado, nosso papel é desenvolvê-lo de forma sustentável. Por isso, combinamos nossa posição privilegiada com nosso conhecimento para oferecer um ambiente de negociação seguro, transparente e competitivo.

Quem somos

A BM&FBOVESPA – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros S.A. é uma das líderes do setor mundial de bolsas. G4-3G4-7G4-9

Administra mercados de bolsa e balcão, oferecendo sistemas de negociação, compensação e liquidação para todas as principais classes de ativos, desde ações e títulos de renda fixa, contratos derivativos financeiros e de commodities até moedas, atuando como contraparte central garantidora das operações realizadas em seus ambientes. G4-4G4-8

A estrutura da Companhia também abrange plataforma de registro de balcão, central depositária de ativos, além de serviços de listagem de emissores de valores mobiliários, licenciamento de índices e softwares, market data, entre outros. G4-8

Verticalmente integrado, o modelo de negócios proporciona aos clientes e participantes toda a infraestrutura necessária para processar as operações realizadas nos mercados de bolsa e de balcão, percorrendo as etapas de negociação e pós-negociação (compensação, liquidação e depositária) até o beneficiário final.

Como sociedade de capital aberto, a BM&FBOVESPA tem suas ações negociadas sob o código BVMF3 no Novo Mercado – segmento em que empresas assumem compromissos de melhores práticas de governança corporativa. Além do Ibovespa, a Companhia integra os índices IBrX-50, IBrX, ITAG, ICO2, entre outros. G4-7 | G4-9

O valor de mercado da BM&FBOVESPA totalizava, no final de 2016, R$29.948 milhões, sem que houvesse mudanças relevantes em relação a porte, estrutura ou participação acionária durante o período reportado. G4-9 | G4-13

O ano de 2016 fechou com o total de 1.338 funcionários (395 mulheres e 943 homens) e 63 estagiários (25 mulheres e 38 homens). G4-9 | G4-10

Empresas do grupo

Participam da estrutura da Companhia, a BM&FBOVESPA Supervisão de Mercados (BSM), o Banco BM&FBOVESPA e o Instituto BM&FBOVESPA.

* Entidades não incluídas nas demonstrações financeiras consolidadasG4-17
**Bolsa de valores inativa.

Com sede estabelecida no Brasil, em São Paulo/SP, a Companhia também possui escritórios de representação em Nova York (Estados Unidos), Londres (Inglaterra) e Xangai (China), onde oferece suporte aos participantes desses mercados nas atividades com os clientes estrangeiros e no relacionamento com os órgãos reguladores, além de divulgar seus produtos e práticas de governança a potenciais investidores. G4-5G4-6G4-9

Espaço Raymundo Magliano Filho
Reconhecido ponto turístico da região central de São Paulo, o Espaço Raymundo Magliano Filho comemorou 10 anos de atividades, atingindo 1 milhão de visitantes desde sua inauguração em 2006.

A BM&FBOVESPA busca oportunidades estratégicas no Brasil e no Exterior, que possam gerar valor adicional para seus acionistas.

Nesse contexto, destaca-se a combinação de operações entre a BM&FBOVESPA e a Cetip, aprovada pelos acionistas das duas companhias em maio de 2016. Essa transação proporcionará aumento do portfólio de produtos e serviços oferecidos pela Bolsa, ampliando a proposta de valor aos clientes e participantes de mercado e, consequentemente, fortalecendo seu posicionamento.

Em 2016, a aquisição de participação em bolsas da América Latina fortaleceu a estratégia de internacionalização. A BM&FBOVESPA adquiriu 9,9% da Bolsa de Valores da Colômbia, em um investimento de R$44 milhões; e aumentou sua participação na Bolsa de Comércio de Santiago para 10,4%, totalizando R$52 milhões. Esses investimentos se somam à participação de 4,1% na Bolsa Mexicana de Valores, com R$136 milhões.

Representação e participação institucional G4-15 | G4-16

A Companhia atua como associada, integrante, membro e/ou signatária de diversas instituições de caráter econômico, ambiental e social, dentre elas:

  • Membro dos Conselhos Consultivos da GRI Brasil e do CDP – Driving Sustainable Economie; do Grupo de Estudos em Sustentabilidade do IBGC; do Grupo de Trabalho em Sustentabilidade da WFE – World Federation of Exchanges, no qual ocupa uma das duas vice-presidências; do Comitê Brasileiro do Pacto Global, com assento no Board; da Comissão de Responsabilidade Social e Sustentabilidade; e da Comissão Intrassetorial de Sustentabilidade e Meio Ambiente da FEBRABAN.
  • Primeira bolsa signatária do Pacto Global; signatária fundadora da Sustainable Stock Exchanges (SSE); e membro do PRI – Princípios para o Investimento Responsável da ONU.

A BM&FBOVESPA também participa de várias outras organizações como membro ou integrante de projetos e comitês, dentre as quais Federación Iberoamericana de Bolsas (Fiab), Future Industry Association (FIA),  World Federation of Exchanges (WFE) e International Organization of Securities Commissions (Iosco).

Reconhecimentos e prêmios

Prêmio Amec de Eventos Corporativos 2016

A proposta de combinação de atividades entre BM&FBOVESPA e Cetip recebeu o prêmio da Associação de Investidores no Mercado de Capitais (Amec) na edição de 2016. Esse prêmio tem como objetivo incentivar publicamente as empresas que aderem às melhores práticas de governança corporativa, proporcionando visibilidade positiva e divulgação ao evento corporativo considerado exemplar pelos associados da Amec.

Mais Valor Produzido 2016

A BM&FBOVESPA conquistou posições de destaque na quarta edição do Mais Valor Produzido (MVP), um estudo da DOM Strategy Partners:

  • entre as 5 empresas que mais geraram valor no indicador Credibilidade – Transparência.
  • entre as 10 primeiras empresas mais valiosas em reputação e força da imagem.
  • Top 3  no ranking de empresas que mais produziram valor para a sociedade.

 

Empresa líder em governança corporativa – ALAS20

Em 2016, a BM&FBOVESPA conquistou o primeiro lugar do prêmio Empresa Líder em Governança Corporativa da Agenda dos Líderes Sustentáveis de 2020 (ALAS20). A premiação é uma iniciativa da GovernArt, instituição que reconhece a excelência na divulgação pública de informações sobre sustentabilidade, governança corporativa e práticas de investimento responsável no Brasil, no Chile, na Colômbia, no México e no Peru.

FOW International Awards

A BM&FBOVESPA conquistou mais uma vez o prêmio concedido pela revista FOW (Futures & Options World) de Bolsa do Ano na América do Sul, pela inovação tecnológica no desenvolvimento de sua clearing e de suas plataformas de negociação.

Troféu Transparência

A BM&FBOVESPA conquistou, pela oitava vez consecutiva, premiação na categoria Empresas de Capital Aberto com receita líquida de até R$ 5 bilhões. O prêmio reconhece as empresas com as demonstrações financeiras mais transparentes do Brasil.

Reconhecimento do FMI

Em setembro de 2016, o Relatório do Fundo Monetário Internacional elogiou o pioneirismo da BM&FBOVESPA em relação ao Novo Mercado, ressaltando que esse segmento de listagem resultou em importantes mudanças para o mercado acionário brasileiro, como a proteção aos minoritários.

Local SDG Pioneers da ONU

A diretora de Imprensa, Sustentabilidade e Comunicação da BM&FBOVESPA, Sonia Favaretto, foi reconhecida, em 2016, como uma das dez Local SDG Pioneers da ONU, em especial por seus esforços à frente do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável – ODS 8 (Trabalho decente e crescimento econômico) e pela inserção dos ODS na Bolsa de Valores Socioambientais (BVSA) e no ISE, iniciativas da Companhia.

Administração da Companhia G4-34 | G4-35

A estrutura de governança da BM&FBOVESPA é composta pela Assembleia Geral dos Acionistas, instância máxima de decisão, pelo Conselho de Administração e pela Diretoria Executiva (assessorados por seus respectivos Comitês).

Conselho de Administração e Diretoria Executiva

Eleito pela Assembleia Geral, o Conselho de Administração da BM&FBOVESPA é composto por até 11 membros, a maioria independente, com mandato unificado de dois anos, sendo permitida a reeleição. G4-38

As atribuições do Conselho de Administração, dentre outras, incluem a definição das estratégias, políticas e metas, bem como a supervisão dos sistemas de controles internos, particularmente no que diz respeito à gestão de riscos, análise de impactos, riscos e oportunidades derivados de questões econômicas, ambientais e sociais. Em geral, as reuniões são mensais ou convocadas extraordinariamente, sempre que necessário. Em 2016, foram realizadas 19 reuniões. G4-42 | G4-47

A Diretoria Executiva, eleita pelo Conselho de Administração, é constituída por cinco diretores e um codiretor, sendo um Diretor Presidente e quatro Diretores Executivos – Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores; Operações, Clearing e Depositária; Tecnologia e Segurança da Informação; e Produtos e Clientes. O prazo do mandato é de dois anos, sendo permitida a reeleição. G4-36

Compete à Diretoria Executiva zelar pela boa condução dos negócios da Companhia, propor orçamentos anuais e plurianuais, planos estratégicos, projetos de expansão e programas de investimento, além de estabelecer diretrizes para atividades operacionais, socioeconômicas e de sustentabilidade. G4-36G4-42

Mais informações sobre os integrantes do Conselho de Administração, da Diretoria Executiva e dos Comitês estão em bmfbovespa.com.br/ri.

Anualmente, o Presidente do Conselho de Administração, assessorado pelo Comitê de Governança e Indicação, conduz um processo formal e estruturado de avaliação do próprio Conselho como um todo e de autoavaliação para cada conselheiro sobre questões específicas que abrangem processo decisório, funcionamento das reuniões, motivação e alinhamento de interesses, entre outros. Os resultados são consolidados e discutidos a fim de estabelecer planos para eventuais melhorias. G4-44

Já o processo de avaliação dos membros da Diretoria Executiva prevê que sejam estabelecidas metas anuais alinhadas ao planejamento estratégico da Companhia. O conceito e a avaliação final são também apresentados e ratificados pelo Conselho.

Conselheiros com conhecimento multidisciplinar e altamente qualificados asseguram o alinhamento da gestão aos objetivos estratégicos e a valorização do negócio para os acionista

De acordo com a Política de Remuneração e Benefícios da Companhia, os membros do Conselho têm remuneração fixa mensal, havendo, para o Presidente, um pagamento fixo semestral e, a título de incentivo, concessão de ações da Companhia.  G4-51 | G4-52

Mais informações sobre o processo adotado para a determinação da remuneração estão disponíveis no Formulário de Referência (bmfbovespa.com.br/ri).

A remuneração total da Diretoria Executiva é constituída por componentes fixos, variáveis e incentivos de longo prazo: salário mensal; pacote de benefícios; remuneração variável semestral por meio do Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR); e concessão de ações com base no Plano de Ações, sendo estes últimos atribuídos em função de indicadores de resultados globais da Companhia e avaliação de desempenho individual. G4-51 | G4-52

Conselho de Administração G4-38

Pedro Pullen Parente
Pedro Pullen ParentePresidente
Claudio Luiz da Silva Haddad*
Claudio Luiz da Silva Haddad*Vice-presidente
Antonio Carlos Quintella
Antonio Carlos Quintella
Laércio José de Lucena Cosentino
Laércio José de Lucena Cosentino
Luiz Antônio de Sampaio Campos
Luiz Antônio de Sampaio Campos
Luiz Fernando Figueiredo
Luiz Fernando Figueiredo
Luiz Nelson Guedes de Carvalho
Luiz Nelson Guedes de Carvalho
Denise Pauli Pavarina
Denise Pauli Pavarina
Eduardo Mazzilli de Vassimon
Eduardo Mazzilli de Vassimon
José Berenguer Neto
José Berenguer Neto
Charles Peter Carey*
Charles Peter Carey*
*Deixaram a Companhia em 2017.

Diretoria Executiva

Edemir Pinto*
Edemir Pinto*Diretor presidente
Daniel Sonder
Daniel SonderDiretor Executivo Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores
Cícero Augusto Vieira Neto
Cícero Augusto Vieira NetoDiretor Executivo de Operações, Clearing e Depositária
Rodrigo Nardoni
Rodrigo NardoniDiretor Executivo de Tecnologia e Segurança da Informação
Luís Otávio Saliba Furtado*
Luís Otávio Saliba Furtado*Codiretor Executivo de Tecnologia e Segurança da Informação
José Ribeiro de Andrade
José Ribeiro de AndradeDiretor Executivo de Produtos e Clientes
*Deixaram a Companhia em 2017.

Assessoramento ao Conselho de Administração G4-38

Compete também ao Conselho eleger os integrantes dos Comitês de Assessoramento, que possuem mandato de dois anos.

A seguir, apresentam-se as atribuições dos comitês e sua composição.

Comitê de Auditoria

Composto por seis membros, sendo dois conselheiros independentes e quatro membros externos, tem como principais atribuições avaliar e aprovar a estrutura de controles internos e os processos de auditoria interna de maneira independente da Companhia, bem como avaliar as demonstrações financeiras e as informações financeiras trimestrais.

Comitê de Governança e Indicação

Composto por três conselheiros independentes, tem como principais atribuições resguardar a credibilidade e a legitimidade da atuação da Companhia e de suas controladas, selecionar e indicar integrantes para o Conselho e a Diretoria Executiva.

Comitê de Remuneração

Composto por três conselheiros, sendo dois independentes, tem como atribuições revisar, propor e acompanhar ajustes nos parâmetros, nas diretrizes e na Política de Remuneração e Benefícios da Companhia, bem como na remuneração do Conselho e da Diretoria Executiva.  G4-52

Comitê de Riscos e Financeiro

Composto por quatro conselheiros, tem como atribuições acompanhar e analisar os riscos de mercado, de liquidez, de crédito e sistêmico dos mercados administrados pela Companhia, com enfoque estratégico e estrutural, e também avaliar a posição financeira e a estrutura de capital.

Comitê do Setor da Intermediação

Composto por nove membros, tem como atribuições avaliar os problemas que afetam as instituições participantes dos mercados administrados pela Companhia e propor sugestões ao Conselho de Administração com o objetivo de contribuir para o fortalecimento dessas instituições

Comitê de Regulação de Emissores

Composto por três membros que não ocupam cargos de administração em outras companhias abertas, tem como atribuições acompanhar as atividades da Diretoria de Regulação de Emissores.

Comitê de TI

Composto por oito membros, sendo dois conselheiros e seis membros externos, tem como atribuições acompanhar e analisar novas tecnologias que representem oportunidades, bem como eventuais impactos para o negócio da Companhia.

Assessoramento ao Diretor Presidente

Também fazem parte da estrutura de governança da Companhia diversos Comitês que assessoram o Diretor Presidente. Ainda, com o objetivo de manter um canal aberto com participantes de mercado, investidores e empresas, a BM&FBOVESPA possui Câmaras Consultivas que desempenham papel relevante nesse diálogo.

Nesse sentido, destacam-se os Comitês e as Câmaras Consultivas.

Comitês

De Riscos Corporativos; de Mercado; e de Crédito; de Sustentabilidade; de Continuidade de Negócios; de Produtos e de Precificação; de Índices; de Gestor da Segurança da Informação; de Prevenção e Combate à Lavagem e à Ocultação de Bens, Direitos e Valores; e de Certificação do Programa de Qualificação Operacional (PQO).

Câmaras Consultivas

De Análise de Risco; de Equities; de Renda Fixa, de Câmbio e Derivativos; de Listagem; de Mercado de Governança de Estatais; de Mercado Imobiliário; de Normas e Supervisão de Mercados; de Operações; de Pós-Negociação; de Açúcar e Etanol; de Boi Gordo; de Café; de Soja; e de Milho.

Próximo capítulo

Estratégia e Análise